segunda-feira, 7 de janeiro de 2008


Esperando Deus mostrar a sua vontade

Tenho ouvido de muitas pessoas a seguinte frase: Gostaria que Deus me mostrasse qual é a sua vontade para a minha vida. Perdi a conta de quantas vezes ouvi isso no ano passado e isso me inspirou a escrever um livro. Aliado à minha experiência, evidentemente, está a Bíblia. Deixe-me deixar claro uma coisa: não é de todo errado fazer essa pergunta, mas... Este assunto, a vontade de Deus, não é tão simples. Muitas confusões, interpretações erradas, envolvem este assunto (falarei mais sobre isso numa outra oportunidade).Vejo pessoas vocacionadas, atuantes na obra, pararem de dar continuidade em algo que já estão fazendo simplesmente porque estão esperando Deus mostrar sua vontade a eles. Creio que seria melhor refletir no que não é da sua vontade.Estou escrevendo isso porque baseei minha devocional hoje nesta frase: Se Deus quiser, exatamente pensando nessas conversas. Essa é uma frase que, assim como graças a Deus, está na boca do povo. Mas nós sabemos para milhares essa gratidão é apenas da boca pra fora.Jesus nos ensinou a orar e ele mesmo disse que fosse feita a vontade do Pai. Tudo, absolutamente TUDO, acontece se ele quiser, segundo a sua vontade (e propósito) e, nós, como amigos (já não os chamo servos – Jo. 15.15) e instrumentos de bênçãos para outros, devemos ter isso de forma prática. Você que está lendo pode não sentir que Deus te chamou para um trabalho específico, mas ele te salvou com uma finalidade, independente de ser missionário (a) ou não.Ouço pessoas que são íntimas de Deus, dão frutos, são ativas na igreja, etc, dizendo que irão orar para ver se é da vontade de Deus. Isso é errado? NÃO! De forma alguma. Devemos orar por tudo, por mínimas coisas (deveríamos até orar pela roupa que iremos vestir), mas eu creio firmemente que Deus não leve dias, semanas, meses (para alguns, até anos) para responder a oração. Pergunto a você: O que não é da vontade de Deus? Certamente, você tem a resposta na ponta da língua, e é exatamente isso que ele não quer, mas o que o glorifica, leva pessoas a conhecê-lo, transforma vidas, não seria da sua vontade?Dias atrás, estudava sobre como Deus chamou algumas pessoas: Abrão, Moisés, Josué, Gideão, Isaías, Jeremias, os doze (destacaria André, irmão de Pedro e Levi) e Paulo, para citar alguns. Nenhum disse que iria orar. Alguns fizeram prova e quiseram se esquivar, mas por já terem comunhão com ele, obedeceram. Palavrinha importante: OBEDECER.O famoso ide, a grande comissão, em Mateus 28.18-20 não fala a um grupo específico de pastores e missionários, mas àqueles que estavam em comunhão com ele. Pessoas simples, como eu e você.Por meio de um estudo que fiz em 2001 entendi que a vontade de Deus não é um lugar que chegaremos e diremos: Eis aqui a vontade de Deus, mas ela se dá na caminhada. Somos levados a orar pelo Espírito Santo, ou seja, o próprio Deus que habita em nós nos leva a orar, e, pode haver conflito entre a trindade santa?Concluo dizendo algo que, além de servir pra você (como serviu para mim), serve pra que possa transmitir para outras pessoas: ao invés de perguntar a Deus o que ele quer que você faça, peça para que abençoe o que você já está fazendo!Quer saber o lugar? Aí onde você está! Quando? Hoje, agora! Fazendo o quê? Exatamente o que você está fazendo! Sabendo isso, qualquer lugar que você for é apenas conseqüência... da vontade dele.Textos para meditação:Mateus 6:10 ; Lucas 22:42 ; João 1:13 ; João 6:39 ; João 9:31 ; Fp. 2.13; I Jo. 5.14,15; I Pe. 2.9,10; Efésios 6:7; Efésios 6:6; 1 Tessalonicenses 5:18; Filipenses 1:15; 1 Tessalonicenses 4:3; 1 João 2:17 ; Apocalipse 4:11 e centenas de outros...
Por:
Fabinho LimaCampo Grande -
www.ultimato.com.br

Paula Beça

Nenhum comentário: