quinta-feira, 17 de abril de 2008

Princípios de Gestão Financeira

Esta semana tive uma discussão com meu marido sobre dinheiro...ele fez um comentário que não me agradou. Na hora meu sangue ferveu, como sanguinea que sou...hehehehe

No domingo, esta foi a pregação da minha igreja, não pudemos ir...e pasmem, qual a discussão foi essa!!!Lamentável, como as oportunidades erradas aparecem pras pessoas erradas na hora errada!!!

É uma série de estudos chamado : vida a dois, e que tratou sobre o dinheiro inclusive...

Apoveitem!!!

Mensagem: Os valores do Reino de Deus, princípios bíblicos, devem nortear a nossa relação com o dinheiro e a elaboração do nosso orçamento financeiro, e ao serem praticados resultam em benção para nós e os outros, e na exaltação de Deus (1 Coríntios 10.3

Série:Vida a Dois




INTRODUÇÃO






1. Recordando





Na Terceira mensagem "Solução / Gestão de Conflitos", Lucas 17, vimos que "conflitos interpessoais gerenciados a luz da palavra de Deus – a Bíblia, sob o poder e direção do Espírito Santo, resultam em saúde física, emocional, mental e espiritual, e no desenvolvimento de relacionamentos construtivos e sadios".




2. Finanças – benção ou maldição





Finanças é uma das primeiras causas de conflitos na "Vida a Dois", nos relacionamentos conjugais, familiares...



Quem já não falou ou ouviu da conta alta do telefone? Das altas prestações do carro? Da necessidade do vestido e do sapato novo para toda cerimônia de casamento? Das despesas com o esporte preferido do marido? Das altas contas da energia elétrica? Das mútuas acusações sobre desperdícios?



Problemas a enfrentar no dia a dia: cobiça (nunca estar contente, e sempre querer mais); egoísmo (querer só para si, ou para os seus); e inveja (querer o que é dos outros, não se alegrar com a conquista dos outros)...



Biblicamente falando o problema não está no dinheiro em si mesmo, mas, no amor ao dinheiro – "Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores" (1 Tm 6.10); e, quando o dinheiro e os bens materiais:






  • São adquiridos desonestamente – Pv 11.1; Rm 12.17; 1 Pe 2.1.


  • Se tornam o senhor, o deus do ser humano – Mt 19.23; Lc 16.13; 1 Tm 6.10


  • Levam o ser humano a esquecer-se de Deus – Dt 8.11-14.


  • Expõem o ser humano às grandes tentações – Mt 13.22; 1 Tm 6.9.


  • São desperdiçados por preguiça e ou negligência (Provérbios 10.4,5)






Em Atos 5 há a história de um casal, Ananias e Safira, que foram cúmplices para mentir a Deus a cerca do dinheiro adquirido com a venda de um terreno... O casal sofreu a disciplina divina... Para alguns casais, algumas famílias, dinheiro e bens materiais são sinônimos de tragédia, de dor, de graves crises relacionais.



Mas uma boa notícia é que dinheiro e bens materiais pode ser dom, dádiva, benção de Deus...



1 Tm 6.17 "manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos concede abundantemente todas as coisas para delas gozarmos"...



"Quanto ao homem, a quem Deus conferiu riquezas e bens, e lhe deu poder para deles comer, e receber a sua porção, e gozar do seu trabalho: isto é dom de Deus." Eclesiastes 5.19



A proposta desta mensagem não é ensinar como se faz um orçamento (há cursos / ferramentas específicas para isso), mas apresentar princípios bíblicos que devem nortear a nossa relação com o dinheiro e a elaboração do nosso orçamento financeiro, que ao serem praticados resultam em benção para você e os outros, e a exaltação de Deus – 1 Co 10.31.



Analisemos três princípios que devem nos nortear...






I. O princípio da mordomia





Ageu 2.8 nos apresenta Deus como sendo o Proprietário de todos os recursos financeiros existentes.



6:17 manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos concede abundantemente todas as coisas para delas gozarmos



Mordomo (aquele que administra um bem que pertence a outro). É um administrador (cf. Eclesiastes 5.19).






  • Deus é o dono dos nossos bens – Ex 19.5,6; Sl 24.1; Ag 2.8.


  • A capacidade de adquirir os bens vem de Deus – Dt 8.15-18; 1 Cr 29.12; Ec 5.19.


  • Os bens têm duração limitada – Sl 39.6; 49.16,17; 1 Tm 6.7.






Certa vez Richard Foster (autor do livro: Dinheiro, Sexo e Poder) disse que devíamos carimbar tudo o que temos com o seguinte lembrete: "Dado por Deus, prioridade de Deus, para ser usado para os propósitos de Deus"






II. O princípio da perspectiva bíblica





1 Tm 6:3-8 "Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, injúrias, suspeitas maliciosas, disputas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade é fonte de lucro; e, de fato, é grande fonte de lucro a piedade com o contentamento. Porque nada trouxe para este mundo, e nada podemos daqui levar; tendo, porém, alimento e vestuário, estaremos com isso contentes".



Perspectiva sobre lucro: Na matemática e economia divina - Piedade + Contentamento = Grande fonte de lucro.



Perspectiva sobre a realidade e simplicidade da vida: nada trouxe para este mundo, e nada podemos daqui levar; tendo, porém, alimento e vestuário, estaremos com isso contentes.



Perspectiva sobre a atitude correta – que os ricos deste mundo (a última VEJA revelou que na atual economia brasileira quem tem rendimento familiar acima de R$ 2700,00 já é considerado classe A) que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus...



Perspectiva sobre valores eternos: que pratiquem o bem, que se enriqueçam de boas obras, que sejam liberais e generosos, entesourando para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a verdadeira vida (1 Tm 6.18,19).





3. O princípio da correta finalidade dos meios, recursos financeiros



A. Suprir nossas necessidades bem como as de outras pessoas (Mt 6.31-33; 1 Tm 6.8,18; Sl 37.21; Ef 4.28; Fp 4.19);



1Tm 6:18 "que pratiquem o bem, que se enriqueçam de boas obras, que sejam liberais e generosos".



Os recursos financeiros devem ser utilizados para suprir as nossas necessidades, mas também para ajudar outros em suas necessidades.



Coloque em seu orçamento mensal recursos para a provisão das necessidades presentes e futuras (economize, invista – isto não é falta de fé)e também para ajudar outros – seja generoso.



Buarque de Holanda disse certa vez: "A elite brasileira é cordial, mas não é generosa".



O verdadeiro discípulo de Cristo deve ser cordial e generoso.





B. Prover os recursos financeiros necessários para o sustento e expansão da obra de Deus (1 Co 16.2; Ml 3.10; 2 Co 9.12-14; Fp 4.10-20);



Devemos contribuir: sacrificialmente (2 Co 8.2); Alegremente (2 Co 8.2); Voluntariamente (2 Co 8.3); Prontamente (2 Co 8.11); De Boa Vontade (2 Co 8.12-19); Generosamente (2 Co 8.20); Sem avareza (2 Co 9.5); Sem tristeza (2 Co 9.7); Não por obrigação (2 Co 9.7); Regularmente (1 Co 16.2).



Invista na obra de Deus realizada por meio da igreja local. A obra de Deus deve ser sustentada pelo povo de Deus. Encare isso como privilégio e responsabilidade, ato de confiança e obediência a Deus, e mais uma oportunidade (a outra é ajudar outros nas suas necessidades) de investir em tesouros eternos (nos céus).



Saiba que a contribuição financeira é um sacrifício aceitável e agradável a Deus, e confie na Sua provisão (Filipenses 4.13,18,19).



Coloque em seu orçamento mensal recursos para a contribuição para obra de Deus por meio da igreja local – oportunidade de retribuir para Deus parte do que Ele te tem dado, e de contribuir para suporte e expansão da evangelização e missões!





C. Oferecer conforto e satisfação a nós (1 Timóteo 6.17



1 Tm 6:17 manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos concede abundantemente todas as coisas para delas gozarmos;



"Quanto ao homem, a quem Deus conferiu riquezas e bens, e lhe deu poder para deles comer, e receber a sua porção, e gozar do seu trabalho: isto é dom de Deus." Eclesiastes 5.19



Não é pecado utilizarmos o dinheiro para desfrutarmos daquilo que gostamos, do que nos dá prazer, desde que isto não seja o foco principal e nem um fim em si mesmo.



Na filosofia epicurista o foco é o prazer pessoal, na filosofia divina o foco é a honra e glória de Deus.



Coloque em seu orçamento mensal recursos para lazer, recreação etc.. para desfrutar do fruto do trabalho, e seja grato a Deus por tal presente.






Conclusão





Acaso andarão dois juntos, se não estiverem de acordo? (Amós 3.3)



O casal deve concordar na gestão financeira segundo os princípios bíblicos e na elaboração do orçamento mensal (não seguindo o exemplo de Ananias e Safira)... Deve haver acordo para que andem juntos, para que dinheiro e bens materiais não sejam fonte de conflitos, mas de satisfação mutua, benção para outros e exaltação do nome de Deus.



Algumas dicas finais:



1. Planeje seus gastos (Pv 16.9; 21.5);

2. Não viva ansioso (Mt 6.25-34; Fp 4.6-6);

3. Economize / Poupe (Pv 18.9; 21.20);

4. Cuidado com dívidas (Rm 13.8; Pv 22.7);

5. Trabalhe e ganhe dinheiro honestamente (Pv 6.6-11; 12.27; 14;23; 17;23; 2 Ts 3.10-12);

6. Cuidado com o ser fiador (Pv 6.1-5; 11.15; 17.18; 20.16; 22.26-27; 27.13);

7. Aprecie aquilo que você já possui (Fp 4.11-13)

8. Viva com simplicidade e contentamento (1Tm 6.6-8; Fp 4.11).

9. Seja grato a quem te ajuda (Fp 4.10,14-16)





Saibamos que a contribuição financeira é um sacrifício aceitável e agradável a Deus, e confiemos na Sua provisão (Filipenses 4.13,18,19).



Nossos valores e estilos de vida na área financeira, e em todas as demais áreas revelam se de fato Cristo é o Senhor em nossa vida (2 Co 8.5).



Tanto o dinheiro quanto os bens materiais devem ser encarados sob o ponto de vista divino. Desta forma consagraremos os mesmos e o usaremos de forma agradável a Deus.



Certa vez Richard Foster (autor do livro: Dinheiro, Sexo e Poder) disse que devíamos carimbar tudo o que temos com o seguinte lembrete: "Dado por Deus, prioridade de Deus, para ser usado para os propósitos de Deus"



Vivemos numa sociedade que tem marcas da cobiça, do egoísmo e da inveja...



1Tm 6:11-16 "Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão. Peleja a boa peleja da fé, apodera-te da vida eterna, para a qual foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas. Diante de Deus, que todas as coisas vivifica, e de Cristo Jesus, que perante Pôncio Pilatos deu o testemunho da boa confissão, exorto-te a que guardes este mandamento sem mácula e irrepreensível até a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo; a qual, no tempo próprio, manifestará o bem-aventurado e único soberano, Rei dos reis e Senhor dos senhores; aquele que possui, ele só, a imortalidade, e habita em luz inacessível; a quem nenhum dos homens tem visto nem pode ver; ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém".



Os valores do Reino de Deus, princípios bíblicos, devem nortear a nossa relação com o dinheiro e a elaboração do nosso orçamento financeiro, e ao serem praticados resultam em benção para nós e os outros, e na exaltação de Deus (1 Coríntios 10.31).




Nota: para ver e ouvir esta mensagem em vídeo, acesse www.gwgbrazil.com.br/novaalianca

15/04/2008

Pr. Domingos Mendes Alves

(c) 2002-2006 Igreja Batista Nova Aliança. Todos os direitos reservados.

Paula Beça

2 comentários:

GPS disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the GPS, I hope you enjoy. The address is http://gps-brasil.blogspot.com. A hug.

Téia Feliz!!! disse...

OIEEE TUDO BEM???
SE VOCÊ É DE SAMPA/GRANDE SÃO PAULO, ABCD...VAMOS NOS ENCONTRAR??? DA UMA OLHADA NO MEU BLOG LÁ VAI ESTAR A DATA E O HORÁRIO....SE VOCÊ NÃO FOR DE LÁ, POR FAVOR ME AJUDE A DIVULGAR, DE REPENTE TEM ALGUEM QUE ANDA MEIO DESANIMADA E NADA MELHOR QUE UM ENCONTRO LIGHT PRA DAR UM UP NA R.A. HEIM....