sábado, 17 de novembro de 2007

Deus é bom!

Milagre

Posso crer que em minha vida

O milagre vai acontecer

Posso ver as promessas

Sendo liberadas sobre mim

Sendo liberadas sobre mim

Hoje o meu milagre vai chegar

Eu vou crer, não vou duvidar

O preço que foi pago ali na cruz

Me dá vitória nesta hora

Tua morte, tua cruz, teu sangue

Derramado no calvário

Está selado, foi consumado

Vivo, hoje livre do pecado

Vivo as promessas dos milagres

André Valadão


Ah, como é fácil cantar esse louvor... Eu, particularmente, canto bem alto... Canto baixinho... Sussuro essa música... De várias formas ela está sempre em meus lábios. Mas, ontem no hospital ao lado da minha filha foi difícil lembrar dessa canção. Como a gente consegue ser tão incrédulo? Deus deve ter se decepcionado comigo ontem... Foi assim: minha filha acordou super bem, tomou café normalmente... antes do almoço começou a dizer que estava com frio. E ela mesma colocou uma calça e uma blusa... E não estava frio. Vi que ela estava quentinha (febre) e dei umas gotas de lisador. Já que ela também reclamava de dor na barriga. Ela deitou, pediu pra se cobrir e adormeceu. Não almoçou. Depois acordou com mais febre e vômitos. Aí pediu comida. Falou que a barriga tinha melhorado. Mesmo assim a levamos ao hospital. Já eram 15:30h. A médica não conseguiu diagnosticar nada. Apertou bem a barriguinha dela, olhou ouvido, garganta. E pediu exames de sangue e urina. Duas horas depois o resultado do exame de sangue me deixou nervosa! A médica disse "nossa!... deu infecção no sangue..." meu mundo caiu... imediatamente ela pediu um ultrasom abdominal completo. Imagina minha pequena de 3 anos fazendo ultrasom!! Mais duas horas de espera até o médico vir de outro hospital realizar o exame. Nisso, já tinha mudado o plantão. O médico que deu o diagnóstico final, analisou a ultra e nada encontrou! Pediu para examinar novamente a Luisa e disse "ah... a garganta tá bem inflamada!" e eu fiz "cara de ué"... ele não quis dizer, mas pela cara que ele fez, deu a entender que a outra médica passou batido no exame da garganta. E na minha opinião ela não soube se expressar. Eu tinha entendido que minha filha estava com infecção no sangue e não que o exame de sangue acusou uma infecção... E como ela não tinha visto direito a garganta pediu todos aqueles exames... Eu disse pro médico que estava em pânico, e ele me disse que se houvesse uma infecção no sangue, já era caso de UTI... Meu coração sentiu um alívio vindo dos céus! Mas, até então estava lá eu... fraca, impotente, cheia de coisas ruins na cabeça. Ainda bem que Deus é tão misericordioso que além de ter dado o livramento na saúde da minha filha, ainda por cima me perdoa e me ama mesmo assim. Mesmo eu sendo tão ingrata e egoísta... Ele me entende. Me deu o refrigério e meu milagre chegou!

Geisa

2 comentários:

Regiane disse...

Amiga espero que a Luisa esteja melhor.Realmente não é fácil quando estamos sendo provados colocar nossa fé em pratica,mas Deus é bom e misericordioso.A Letícia também esta tomando antibiótico por causa de uma amigalite desde 3ª,ontem começou de novo com febre a médica disse que não tem nada de anormal pra terminar os dias de antibiótico.Se a febre persistir até depois de amanhã para levar de novo.Estou orando e peço sua ajuda.Realmente estamos juntas orando por todas as crianças.Beijos.Uma boa semana.E nã se esqueça de dar notícias da Luisa!

Paula disse...

Ge, como a Luisa está?
Te escrevo depois...melhor, te ligo...
Deus está no controle e nossa fé tem de ser testada...
Cada vez que a minha fé é provada...
tu me das a chance de crescer um pouco mais
as montanhas e vales
desertos e mares
que atravesso me levam pra perto de ti
minahs provações nao sao maiores que o meu deus....

lembra te sempre disso

Beijos no coração
Paula Beca